Por

31 looks e vários jeitos de usar skinny scarf

Não tem jeito: quando uma amiga começa a falar sobre uma tendência, a outra sem saber aparece usando e a terceira fica louca, isso vai passando como uma febre, escuta só porque que vai bombar. Nem que seja entre a gente, vai. Já ouviram falar da regra de três? Não a da matemática, mas a da moda: quando três celebridades aparecem usando uma peça, é melhor ficar de olho. Já eu gosto de aplicar nas musas da vida real, aquele bom e velho grupo das minas do Whats. E foi a skinny scarf (cachecol // lenço // paninho) que fez a cabeça delas nos últimos dias.

Mas eis que alguém levanta a mão e diz: eiei comprei, mas não sei muito como usar. Pois bem, esse post é para todas as amigas, e amigas de amigas, e essa corrente linda que a gente cria todos os dias.

Começando do começo, não da origem dos paninhos, mas de quando o assunto entrou em pauta. Em março de 2015, foi a Chloé que lançou esse look na passarela de inverno:

02-chloe

13-chloe

41-chloe

Tem casaco? Tem. Vestido? Tambêm. Camisa? Ô. E repetiu a dose neste ano:

chloe_1

Mas a gente vive a rua, né, Brasil? Pegar ônibus, caminhar o dia inteiro, sair de casa de manhã, voltar só de noite, frequentar xxxx ambientes diferentes, estar em momentos que vão desde a reunião importante até a fila do buffet.

O skinny scarf dá um toque sofisticado à la Chloé, é verdade, mas pode ser colocado em looks que acompanhem a gente nisso tudo. Não é maravilhoso poder fazer o que se quer com o que a moda chama de “tendência”? E o melhor: o nosso skinny scarf pode ser qualquer tecido da costureira, um lenço longo e fino, na cor que nos faz bem.

Separei em quatro categorias especialíssimas, vem ver:

>
Foco no decote

Camisas, vestidos, casacos, o que vale aqui é um decote generoso e um tecido mais fluido. Aí é só enrolar no pescoço, dar um nó justinho, bem rente, e deixar as pontas soltas e juntinhas, criando uma linha alongada e valorizando esse “V”.

scarf_13

lena_scarf2

scarf_27

scarf_12

skinny_scarf2

E para quem se pergunta: mas pode usar essa amarração sem decote? Pode sim, pode tudo, e fica um amor:

scarf_25

Extra, extra – ou o look nº32, que é de casa, da Lanna, e é de hoje:

32 jeitos de usar skinny scarf na vida real (os outros 31 tão lá no blog — link na bio) 🎀🎀🎀

Uma foto publicada por Glamour de Garagem (@glamourdegaragem) em

Dia a dia chique

Aqui não tem erro: enrolar a scarf como fazemos com mantas e cachecóis, dando uma volta no pescoço, e deixar as pontas soltas, uma de cada lado. Por cima de camisas, camisetas, blusinhas, percorrendo as barras dos casacos, fica a gosto do cliente. 😉

scarf19

scarf_11

scarf_4

scarf_14

scarf_6

O nó de francesa

É enroladinho no pescoço, mas com um nó nas pontas soltas, para baixo no peito, fazendo com que o lenço vire uma gravatinha descolada. Sabe aquele jeitinho de rock’n’roll all night, Kate Moss na balada, intencionalmente despretensioso? Então.

scarf_23

scarf_9

scarf_8

scarf_16

scarf_28

Turtleneck 2.0

É tipo a gola alta, só que não. É tipo uma choker, só que não também. O cachecol fininho dá o efeito do pescoço coberto, mas deixe pele à mostra: é só esconder as pontas na nuca.  E aí vale tudo. Gosto especialmente dos looks que deixam os ombros de fora, criando essa ~ilusão.

scarf_24

scarf_1

scarf_22

scarf_30

scarf_26

scarf_21

Por

No frio, de rosa!

Alô, gente! Mais uma semana começa – e, aos pouquinhos, vamos nos aproximando do inverno e os dias ficam vão ficando cada vez mais fresquinhos! Já repararam como chega essa época e a gente passa a usar tons mais sóbrios ou escuros? É só a temperatura baixar, para os cinzas, pretos e marinhos saírem do armário… Então, essa segunda-feira vem com vontade de ousar, dar um grito de liberdade nos looks da estação: vamos colorir esse frio? 

Quem vem com a gente, pode dar o primeiro passo entrando na onda do rosa. Não acham que ele vem quase com um sorriso acompanhando, de tão cheio de graça? A dica é combinar com neutros como o branco e o preto, em doses menores, deixando a cor mais feminina da cartela dominar a produção. Inspirem-se!

pink_looks

Vocês usariam?

Por

Color shades: vamos divertir o look?

No verão, existem diversas sacadinhas de estilo que podem aprimorar os nossos looks. Viver em um país tropical como o Brasil é saber que as altas temperaturas do verão condicionam a gente a usar quase o básico do guarda-roupa. Shortinhos, batinhas, vestidos soltos, longos… Por isso, acessórios são sempre bem-vindos para dar um up no look. Além de combinar com o verão, os óculos de sol são os queridinhos da vez.

shades1_

Muitas marcas estão inovando em seus modelos antes clássicos, mostrando que é possível dar estilo à sua roupa com o divertimento de um óculos, por exemplo. E como muda o contexto todo quando a gente investe em um modelo poderoso que equilibra o basiquinho do look, né? Faz muita diferença 🙂

Olha só do que um óculos é capaz:

shades2_

shades3_

Por

Sobre comprimento midi!

Se tem uma coisa que a gente adora aqui no blog é fazer posts que ajudam a quebrar algumas regras. E defendemos isso sem ar de soberba, apenas porque o nosso objetivo não é transgredir sem fundamento, mas sim desmitificar conceitos cristalizados que revistas de moda impõem diariamente.

Um deles, por exemplo, diz respeito às saias/vestidos com comprimento midi. É delicioso ver modelos altas e super magras usando as peças-desejo nas passarelas, né, mas na vida real, o que queremos mesmo é a praticidade de saber como vestir e adaptar aquela roupa ao nosso tipo de corpo. Simples assim.

Nove em dez mulheres têm medo da saia midi por diversos motivos: achata a silhueta, encurta a perna, deixa o quadril mais largo…É certo que existem modelos que caem melhor em meninas mais altas e outras que favorecem meninas mais baixinhas. BUT, de verdade, tem muita peça polêmica adaptável e plenamente usável quando meio mundo diz que não dá pra vestir.

Confiram com a gente alguns truques e lições de estilo:

A saia midi é aquela que começa três dedos abaixo do joelho e vai até mais ou menos o fim da panturrilha. Depende bastante. Vem em várias modelagens: lápis, godê, evasê, trapézio, plissadas! São femininas e delicadas, a peça perfeita para o ar lady like que dá muito charme à produção. Por carregar uma certa sobriedade é sempre bom investir em complementos que animam e modernizam o look!

midilooks2

Como usar sem engordar/achatar:

– Marque sempre a cintura! Procure usar com modelos de top mais sequinhos e por dentro, deixando a cintura em evidência.

– Coordene bem as cores. Se você é baixinha, invista em looks monocromáticos (mesmos tons) para evitar o corte brusco da silhueta. Prefira o corte reto ou evasê para deixar a linha do corpo reta e mais esguia!

– Outra lição sobre cores: tons vivos e mais claros quase sempre expandem e cores opacas e mais escuras quase sempre afinam. Lembrem-se disso!

– Como a saia tapa bastante pele do corpo, decotes na parte de cima são sempre bem-vindos! Seja na frente (como camisas com decote “V” ou nas costas).

– Salto alto sempre sempre sempre ajuda a alongar!

– A não ser que você seja muito magrela e queira parecer mais encorpada, evite sempre o maxi com a saia midi. Por exemplo: blusas de lã, camisetas largas, camisas por fora da saia. Colocar a cintura no lugar dá a dimensão real da silhueta e das proporções de quem usa.

Miroslava Duma, fashionista russa, mede menos que 1,60 e usa a saia midi com sabedoria. Reparem!

miroslava_midi

Tudo é possível! Sempre. É só usar a criatividade, conhecer os truques e respeitar o seu corpo 😀 Que tal, gostaram do post?